fbpx
Artigos

O que todo jovem deveria saber sobre o poder dos juros compostos

“Juros compostos são a oitava maravilha do mundo. Quem os entende, ganha; quem não os entende, paga.

Albert Einstein supostamente disse isso. Muitas citações atribuídas a ele não verdade não são de sua autoria, e essa pode ser uma delas; Eu, pessoalmente, não consigo ver o cara que imaginou se sentar um feixe de luz para descobrir a Teoria da Relatividade filosofando sobre os juros compostos.

Mas mesmo se Einstein realmente não dissesse que juros compostos são a Oitava Maravilha do Mundo, ainda é um bom ponto. Os juros compostos são realmente incríveis. É um conceito poderoso – que pode fortalecer ou enfraquecer suas finanças. O homem que os entende terá uma ferramenta para aumentar seu patrimônio; o homem que não os entende vai passar a vida preso em uma mentalidade de salário.

Meu filho de sete anos abriu recentemente uma poupança e isso me ofereceu a chance de explicar juros compostos a ele. E eu não me saí bem. É um daqueles conceitos financeiros que são tão simples que você os dá por certo. Consequentemente, quando você é forçado a explicá-lo a uma criança, percebe que não tem tanto domínio do assunto quanto pensava. Einstein também supostamente disse: “Se você não consegue explicar algo para uma criança de seis anos, você não a entende”. Novamente, mesmo que ele não tenha dito isso, é um bom ponto.

Café Parabellum

Se seu pai nunca se sentou para conversar sobre juros compostos, você está com sorte hoje.

O que são juros compostos?

Para entender os juros compostos, é útil entender primeiro os juros simples.

Juros simples são calculados sobre o valor original de um depósito ou empréstimo. É realmente simples de entender.

Digamos que você faça um empréstimo de R$ 10.000 a uma taxa de juros simples de 5% ao ano. A duração do empréstimo é de quatro anos.

Para calcular os juros que serão cobrados no empréstimo, use a seguinte fórmula:

Valor original x taxa de juros x prazo do empréstimo

Usando nossos números, seria:

R$ 10.000 x 0,05 x 4 = R$ 2.000

Então, esse empréstimo de R$ 10.000 custará R$ 2.000 em juros simples.

Alguns tipos de empréstimos podem usar os juros simples.

Agora que você entende os juros simples, podemos passar aos juros compostos.

Os juros compostos são calculados sobre o valor original e – isso é fundamental – também sobre os juros acumulados de períodos anteriores. É juros sobre juros.

Veja como é a fórmula dos juros compostos:

V (1 + r / n) (nt) – P

[V = Valor original; r = taxa de juros anual em termos percentuais; n = número de períodos compostos durante um ano; t = número de anos em que o dinheiro é investido ou emprestado]

Sim, parece confuso, mas vamos usar nossos números do exemplo dos juros simples para ver o que pagaríamos se os juros fossem compostos.

Então, conseguimos um empréstimo de R$ 10.000, com juros compostos anuais de 5%. A duração do empréstimo é de 4 anos. O que nós pagaríamos em juros? Vamos ver a progressão da matemática:

R$ 10.000 (1 + 0,05 / 1) (1 × 4) – R$ 10.000 →

R$ 10.000 (1 + 0,05 / 1) (4) – R$ 10.000 →

R$ 10.000 (1.21550625) – R$ 10.000 →

R$ 12.155,0625 – R$ 10.000 = R$ 2.155,06

Assim, em um empréstimo de quatro anos com juros compostos anuais, pagaríamos R$ 2.155,06 em juros compostos. Isso é R$ 155,06 mais do que um empréstimo emitido com juros simples. O cálculo de juros sobre os juros já acumulados em um valor original pode realmente aumentar. E sobe rápido como veremos no exemplo abaixo.

Se você preferir não fazer as contas sozinho, há muitas calculadoras de juros compostos on-line.

Os cartões de crédito calculam os saldos com juros compostos. Em vez de capitalizar anualmente, as empresas de cartão de crédito os cobram mensalmente. As altas taxas de juros dos cartões de crédito, juntamente com os juros mensais, são o motivo pelo qual todo guru das finanças pessoais diz “Não se endivide no cartão de crédito!”. Você acaba pagando muito por esse crédito estendido. Por exemplo, um saldo de cartão de crédito de R$ 10.000 transportado a uma taxa de juros de 20% (compostos mensalmente) resultaria em juros compostos totais de R$ 2.193,91 ao longo de um ano, ou cerca de R$ 183 por mês. Imagine o que você poderia fazer com um extra de R$ 183 por mês.

Porém os juros compostos podem trabalhar a seu favor. Quando você coloca seu dinheiro em uma conta poupança ou outro investimento mais rentável, os bancos normalmente pagam juros compostos mensalmente sobre o dinheiro que você guarda com eles. Normalmente a taxa de juros que você recebe é muito ruim – algo entre 0,03% e 1%, dependendo do investimento – mas quando os juros compostos operam e você mantém esse dinheiro lá por um longo tempo, as coisas podem crescer.

A frequência dos juros têm um grande efeito nos ganhos

Olhando para a fórmula de juros compostos, você provavelmente notará que a frequência de cobrança dos juros pode ter um grande efeito sobre seus ganhos ou quanto você tem que pagar em juros. Quanto mais frequente, mais juros são acumulados. Você vai ganhar mais em juros de um banco que paga juros diariamente em comparação com um banco que apenas paga mensalmente; você pagará mais juros em um empréstimo que cobra juros mensalmente comparado a um que cobra anualmente.

Então, quando pesquisar as taxas de juros para uma conta poupança ou empréstimo, certifique-se de prestar atenção à frequência com que os juros são cobrados ou pagos.

O tempo é seu amigo

A verdadeira magia dos juros compostos revela-se durante longos períodos de tempo. Quanto mais tempo você deixar seu dinheiro ficar em uma conta com juros compostos, mais dinheiro você ganhará.

Este é o grande ponto que tenho tentado explicar ao meu filho. O que ajudou a ligar a lâmpada em sua cabeça foi esse exemplo da especialista em finanças pessoais Beth Kobliner:

Se você economizasse R$ 1.000 por ano de 25 a 34 anos (totalizando R$ 10.000 ao final dos 10 anos) em um investimento que rendesse 8% ao ano e nunca investisse mais um centavo, seu investimento de R$ 10.000 aumentaria para R$ 157.435 aos 65 anos. Mas se você não começa a poupar antes dos 35 anos e depois investe R$ 1.000 por ano pelos próximos 30 anos (um investimento total de R$ 30.000), você terá apenas R$ 122.346 aos 65 anos. A conclusão: comece cedo, para que seu dinheiro tenha tempo suficiente para crescer.

Entender esse conceito ajudou meu filho a se tornar um verdadeiro capitalista. “Cara, imagine quantos juros eu posso ganhar já que eu estou começando aos sete anos!” No início de cada mês ele gosta de verificar sua conta poupança para ver como os juros que ele ganha estão subindo pouco a pouco graças à magia dos juros compostos.

Use o poder dos juros compostos para sua vantagem

Compreender os juros compostos pode realmente ajudá-lo a avançar com suas finanças pessoais. Saber que as empresas de cartão de crédito cobram os juros do seu saldo mensalmente deve servir de incentivo para quitar dívidas de cartão de crédito o mais rápido possível. Saber que você pode ganhar dinheiro com seu dinheiro deve servir de incentivo para investir o máximo de dinheiro possível e não tocar nele pelo maior tempo possível.

A chave é começar hoje. Se você tem dívidas de cartão de crédito, comece a pagá-las agora, para que os juros compostos não o devorem. Se você não poupa e investe dinheiro, comece hoje!

__________

Gostou desse artigo? Siga-nos no Facebook e acompanhe artigos como esse e muito mais conteúdo exclusivo.

Este artigo foi publicado originalmente por The Art of Manliness e foi traduzido e adaptado pelo Parabellum  (www.SejaParabellum.com.br)

Write A Comment

%d blogueiros gostam disto: